Press "Enter" to skip to content

Empresas de “clipping” vão ter de pagar 4,5% a jornais e revistas

O Tribunal da Propriedade Intelectual (TPI) condenou ontem três empresas com serviços de “clipping” a pagarem aos jornais 4,5% do que obtiveram com esses serviços desde dezembro de 2010, informou esta quita-feira, 5 de setembro, a Visapress – Gestão de Conteúdos dos Media, CRL.

“A sentença ontem divulgada pelo Tribunal da Propriedade Intelectual confirma totalmente a legitimidade da Visapress na representação dos titulares de direitos de autor dos proprietários dos jornais, revistas e outras publicações periódicas publicados em Portugal, reconhecendo-lhe o direito de exigir a exploração económica (licenciamento) da obra coletiva utilizada comercialmente pelas empresas de clipping, condenadas”, refere a Visapress em comunicado.

Na sentença agora conhecida, as empresas Cision, Manchete e Clipping Consultores foram condenadas a pagar à Visapress 4,5% do valor da faturação anual obtido com o serviço de “press clipping” desde dezembro de 2010, e a facultar as informações relativas aos utilizadores secundários de cada um dos seus clientes.

A Visapress “viu, finalmente, reconhecida pelos tribunais portugueses a aplicação do que o CDADC determina, bem como a legislação europeia – o direito de exigir, em nome dos seus representados, a justa remuneração pelo utilização comercial de conteúdos extraídos das obras publicadas nos jornais e revistas que representa”.

Lawrence McKay
Lead Editor & Writer At The CMYK Digest

Lawrence has deep knowledge in the Business sector. He accomplished Master of Science in Information Technology Degree and holds 7 years of experience in this domain. While Lawrence has expertise in writing any news report in the Business sphere, he is always happy to write stock market-related news. Lawrence is a soft-spoken person and is always ready to help his team members. He believes that to become successful in life—be it a personal or professional—one must be adaptive and show persistence in their efforts.

Be First to Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *